Notícias

Pandemia da Covid-19 tem afetado saúde mental de mães, aponta pesquisa

15/06/2021

A pandemia da Covid-19 tem causado abalo emocional, psicológico e mental em mulheres com filhos e crianças adolescentes. O que comprova isso é uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Os sintomas mais comuns são estresse, ansiedade, cansaço, desânimo e tristeza. O isolamento social afasta mães de seus compromissos profissionais, sociais e afetivos e distância filhos da escola e do convívio entre amigos.

Os motivos da exaustão feminina são sobrecarga de tarefas domésticas devido ao maior tempo em que a mulher permanece em casa durante a pandemia e aumento de obrigações com atividades escolares dos filhos.

Acúmulo de tarefas no trabalho e criatividade para estimular o desenvolvimento de filhos em casa durante o isolamento social também entram na lista.

Esses fatores colaboram para o adoecimento mental de mães e desenvolvimento de doenças, como depressão.

Pesquisa da UFMS com 822 mães demonstra que 25% das mulheres passaram a apresentar sintomas de depressão, 7% ansiedade e 23% estresse durante a pandemia.

De acordo com a autora do estudo e professora do curso de Medicina da UFMS, Bruna Moretti, o objetivo da pesquisa é avaliar a saúde mental de mulheres com filhos crianças e adolescentes durante a pandemia da Covid-19.

“Esperávamos dar maior visibilidade ao tema para a população geral, acadêmica. Além disso, alertar os gestores municipais, estaduais e federais, para que elaborem estratégias e políticas de apoio às mães”, disse.

“Como grupos de apoio utilizando tecnologias, atendimento personalizado nos serviços de saúde, atendimento por telemedicina, e também promovam a capacitação dos profissionais de saúde para que estejam atentos a esse grupo específico de mulheres”, acrescenta.

A servidora pública Rosenir Moraes é divorciada e mãe de três filhos. Rosenir relata que sua rotina se tornou sobrecarregada com a pandemia.

“Ganhei um pouco de peso depois que a Covid começou. As tarefas aumentaram, contudo não cobro muitos dos meus filhos e de mim mesma. Aprendi a ter paciência e tolerância comigo mesma e com meus filhos”, relata.

Orientação

A psicóloga Dandara Barbino disse que mães vivem momentos de tensão durante a pandemia do novo coronavírus.

“As mães são as mais afetadas pela pandemia, pelo fato de se colocarem em um lugar de responsabilidade, cuidado e proteção para com os filhos”, afirma.

“Elas precisam equilibrar as tarefas domésticas, cuidado com os filhos, emprego formal e, vez ou outra, servir de suporte emocional para os familiares”.

Dandara afirma que mães podem desenvolver doenças como depressão pós-parto, depressão maior, ansiedade generalizada e alto nível de estresse, após traumas causados pela pandemia da Covid-19.

Ela orienta que é importante que a mulher divida tarefas domésticas e cuidado com os filhos para deixar de se sentir sobrecarregada. Além disso, recomenda a atividade física para aliviar o estresse do dia a dia.

“Exercícios físicos possibilitam bem-estar, liberação de hormônios do prazer como a serotonina, a dopamina e a endorfina, gerando alívio e tranquilidade. Eles ajudam a ter um maior controle sobre as emoções e resultado na qualidade de vida e saúde física e mental”, finaliza.

Fonte: correiodoestado.com.br