Ciência e Sociedade
Notícias

Coorte de Alto Risco para Transtornos Psiquiátricos publica três artigos em revistas internacionais

Coorte de Alto Risco para Transtornos Psiquiátricos publica três artigos em revistas internacionais 150 150 admin

Por Victória Cirino

Revisão: Giovanni Salum

A “Coorte de Alto Risco para Transtornos Psiquiátricos” é hoje um dos maiores projetos já realizados na psiquiatria brasileira. Nos últimos meses, os pesquisadores deste projeto publicaram três artigos em publicações internacionais, nos quais apresentam dados do projeto.

O mais recente deles, “Manic Symptoms in Youth: Dimensions, Latent Classes, and Associations With Parental Psychopathology”, foi publicado em março deste ano no Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry. Nele, os pesquisadores testaram a utilidade clínica de dimensões dos sintomas de mania baseadas no relato dos pais, a fim de verificar a associação dos sintomas com comprometimento funcional e com risco familiar. Os pesquisadores mostraram que há 2 dimensões de mania que podem ser identificadas na infância (‘exuberância e ‘descontrole) e essas diferentes dimensões sintomáticas indicam níveis diferentes de gravidade dos sintomas maníacos. A versão integral do artigo pode ser adquirida através do link: http://www.jaacap.com/article/S0890-8567(14)00184-1/fulltext

Também foi publicado em março desde ano o artigo “Mechanisms underpinning inattention and hyperactivity: neurocognitive support for ADHD dimensionality”, na revista Psychological Medicine. O estudo qual modelo (dimensional ou categorial) melhor explicada os achados de cognição para o Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH). O desempenho neurocognitivo foi medido por meio de testes que avaliavam o processamento básico de informações e a função executiva inibitória. Os resultados obtidos mostram que os déficits no processamento básico de informações operam tanto em níveis clínicos quanto em níveis subclínicos do TDAH. A natureza linear dessa relação fornece apoio ao modelo dimensional do TDAH, no qual os limiares diagnósticos são definidos em virtude das necessidades clínicas e sociais ao invés de representarem estados psicopatológicos naturalmente distintos. O artigo pode ser adquirido aqui: http://journals.cambridge.org/action/displayAbstract?fromPage=online&aid=9246346&fileId=S0033291714000919

Publicado em agosto de 2013, o artigo “Latent class analysis of reading, decoding, and writing performance using the Academic Performance Test: concurrent and discriminating validity” buscou averiguar a validade do Teste de Desempenho Escolar na avaliação do desempenho em leitura e escrita através de análises de classes latentes, que são capazes de classificar os indivíduos de acordo com a capacidade de leitura e escrita. O artigo foi publicado na revista Neuropsychiatric Disease and Treatment e pode ser lido aqui: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3748054/

Atualmente, uma nova fase de coleta de dados está sendo feita com uma amostra de crianças das cidades de Porto Alegre e São Paulo.