Notícias

Como lidar com dependência digital e ciberbullying?

20/12/2018

Estes foram os principais temas abordados no webinar do curso Alertas a Riscos de Saúde Mental decorrente do uso de redes sociais e smartphones. O evento, realizado dia 13 de dezembro, contou com a participação do Prof. Dr. Luis Augusto Rohde, vice-coordenador do INPD, Prof. Dr. Chao Lung Wen, coordenador do Eixo de Transferência de Conhecimento para a Sociedade do INPD, e a Profa. Ana Luiza Colagrossi, especialista em educação socioemocional.

A temática do webinar foi fruto da interação dos participantes do curso e mostra a preocupação da sociedade em relação aos desvios de comportamentos decorrentes da Era Digital.

Dependência de meios eletrônicos

 

O Prof. Dr. Luis Augusto Rohde esclareceu os fatores de alerta a dependência digital e também chamou a atenção para a diferenciação entre novos males e os já existentes, que podem ter adquirido nova linguagem de propagação com o advento dos meios digitais.

Sobre comportamento, foi enfatizado que um dos problemas mais agravantes é a questão do ciberbullying. Segundo pesquisa publicada em reportagem pela Revista Época, o Brasil é o segundo país com mais casos de bullying digital no mundo.

Educação como prevenção

A educação foi o grande destaque para prevenção aos males potencializados pela tecnologia. A profa. Ana Luiza Colagrossi salientou que a educação exerce um papel essencial para que a sociedade possa lidar com a Era Digital de forma saudável e benéfica.

Ainda sobre a questão do bullying, o Prof. Dr. Chao Lung Wen exemplificou algumas técnicas usadas no Programa Jovem Doutor Redes, projeto no qual foi aplicado o conteúdo do curso Alertas a Riscos de Saúde Mental decorrente do uso de redes sociais e smartphones na metodologia de phenomenon learning em escolas municipais de Santos e Balneário Camboriú.

Perspectiva para 2019

O Eixo de Transferência de Conhecimento para a Sociedade tem trazido questões de muita relevância. Em pesquisa realizada entre os concluintes do curso Alertas a Riscos de Saúde Mental decorrente do uso de redes sociais e smartphones, a escala NPS quanto à relevância temática está em 85%. Além disso, seguindo esta mesma técnica, 86% dos participantes indicaria o curso para outras pessoas.

Com estes resultados preliminares, a perspectiva é de grande crescimento de oferta de cursos e demais mídias do conhecimento para 2019.